Tue 11-09-2018 22:58 PM

DP Mundial Buscamos meios legais para defender nossos direitos como acionistas no Doraleh Container Terminal

DUBAI, 11 de setembro de 2018 (WAM) - A DP World disse hoje que continuará a buscar todos os meios legais para defender seus direitos como acionista e concessionária em Doraleh Container Terminal SA (DCT) em face do flagrante desrespeito do Djibouti pelo Estado de direito e respeito pelos contratos comerciais.

Em 9 de setembro, o Presidente do Djibuti promulgou um decreto que supostamente transferiu a participação do Porto de Djibuti SA (PDSA) em Doraleh Container Terminal SA (DCT) para o Governo de Djibuti. A PDSA é detida em 23,5% pela China Merchants Port Holdings Ltd de Hong Kong ("China Merchants").

A DP Mundial disse que a transferência parece ter sido feita em uma tentativa de desrespeitar uma liminar da Suprema Corte inglesa que impede a PDSA de usar sua participação para assumir o controle da DCT. Este é o mais recente passo da campanha de cinco anos do governo de Djibuti para tirar o Contrato de Concessão 2006 da DCT, através do qual a DP World operava, e parte é dona do Doraleh Container Terminal.

"Os investidores de todo o mundo devem pensar duas vezes antes de investir no Djibouti e reavaliar quaisquer acordos que eles possam ter com um governo que não respeita contratos legais e os modifica sem consentimento ou consentimento", disse um porta-voz da DP World.

Em 31 de agosto, o Supremo Tribunal da Inglaterra e País de Gales emitiu uma liminar contra a PDSA, como acionista da DCT, ordenando que: - Não atuasse como se o contrato de joint venture com a DP World tivesse sido encerrado. - Não nomeasse novos diretores ou removesse Diretores nomeados da DP World sem o seu consentimento - Não deve obrigar a empresa de empreendimento conjunto da DCT a atuar nos "Assuntos Reservados" sem o consentimento da DP Worldempreendimento.

Traduzido por Nadia Allim

http://wam.ae/en/details/1395302707661

WAM/Portuguese