Emirados Árabes Unidos apóia esforços globais de remoção de minas

ABU DHABI, 4 de abril de 2019 (WAM) - Os Emirados Árabes Unidos desempenharam um papel fundamental no apoio aos esforços globais e regionais de remoção de minas, bem como na redução dos efeitos sociais e económicos das minas.

Coincidindo com a Dia Internacional pela Reconhecimento de Minas, das nações unidas, no dia 4 de abril, a Agência de Notícias dos Emirados, WAM, Destaca, neste relatório, as principais iniciativas organizadas pelos Emirados Árabes Unidos em vários países, bem como seus esforços para ajudar a população local a retomar suas vidas normais. anunciando 2019 como "As Nações Unidas Promovem ODS - Terreno Seguro - Casa Segura".

Os Emirados Árabes Unidos criaram um plano, em cooperação com o escritório da ONU em Aden, para limpar as minas nas áreas liberadas de Hodeidah.

No Iêmen, os Emirados Árabes Unidos desempenharam um papel importante na remoção e remoção de explosivos colocados pelas milícias Houthi nas áreas liberadas do país. As Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos realizaram três operações para libertar regiões dos Houthis, além de desminá-las e fornecer ajuda humanitária a seus moradores.

As equipes de engenharia dos Emirados removeram muitos milhares de minas e as desativaram.

Os Emirados Árabes Unidos estão interessados em compartilhar seu conhecimento sobre remoção de minas com a equipe do Iêmen e realizaram vários workshops relevantes para treinar voluntários iemenitas na costa do Mar Vermelho.

Os EAU também ajudaram a aumentar a conscientização sobre essa questão, e uma equipe de engenharia de campo das Forças Armadas dos EAU realizou campanhas de conscientização para os moradores das áreas libertadas do Iêmen sobre os perigos das minas e explosivos.

Andrea Richea, chefe do escritório do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) no Iêmen, elogiou os esforços dos Emirados Árabes Unidos para resgatar os cidadãos iemenitas na província de Hodeidah, bem como seu papel na remoção de minas nas áreas liberadas da costa do Mar Vermelho.

O funcionário da ONU também louvou as iniciativas humanitárias dos Emirados Árabes Unidos no Iêmen, que refletem sua ânsia de apoiar e proteger os iemenitas, em consonância com os planos da ONU de proporcionar aos moradores das áreas liberadas do país uma vida decente, especialmente aqueles afetados por minas e explosivos improvisados. IEDs.

No Líbano, os EAU lançaram um projeto intitulado "Remoção de minas e remoção de bombas de fragmentação do sul", que ocorreu de 2006 a 2009, a um custo de 50 milhões de Dólares. O projeto incluiu a limpeza de mais de 3 milhões de metros quadrados de terra e mais de 26 mil minas antipessoais, enquanto 176 campos minados foram limpos para a população local.

No Afeganistão, os Emirados Árabes Unidos lançaram um projeto de desminagem em Kandahar no valor de cerca de 27,8 milhões de Dólares , que começou de setembro de 2011 a outubro de 2013 e limpou mais de 72 campos minados.

Na sua mensagem do dia, António Guterres, Secretário-Geral da ONU, afirmou: "O caminho para alcançar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável deve ser o de limpar minas terrestres, resíduos explosivos de guerra e engenhos explosivos improvisados. Todas as pessoas têm o direito de viver em segurança e não temem o próximo passo. A ação contra minas libera caminhos e cria um terreno seguro em que casas podem ser construídas ou reconstruídas. A ação da mina altera a mentalidade para que as pessoas saibam como se proteger, Dando às pessoas e comunidades novos horizontes e esperança.

Por mais de 20 anos, as Nações Unidas ajudaram os países a se libertarem da ameaça de minas, Este ano, as Nações Unidas lançaram uma nova estratégia e campanha - "terreno seguro" - para garantir que nenhum país, nenhum estado ou zona de guerra seja deixado para trás. Com essa campanha global, nosso objetivo é transformar campos minados em terreno seguro e colectar recursos para vítimas e sobreviventes de conflitos armados.

'' apelo a todos os Estados que forneçam apoio político e financeiro para a ação contra minas. Também peço aos Estados que ainda não aderiram à Convenção sobre Proibição de Minas Antipessoal, à Convenção sobre Certas Armas Convencionais e Protocolos Associados e à Convenção sobre Munições de Fragmentação, que o façam sem demora. Para prevenção, proteção e paz duradoura, a universalização desses tratados é essencial e o cumprimento rigoroso do Direito Internacional Humanitário é uma obrigação ", acrescentou o chefe da ONU.

'' Eu presto homenagem ao Serviço de Ação Contra as Minas da ONU e às mulheres e homens que demonstram extraordinário trabalho no avanço deste trabalho vital, literalmente, passo a passo. Neste Dia Internacional para a Conscientização das Minas, reafirmemos nosso compromisso de erradicar os terríveis danos causados ​​pelas minas terrestres e ajudar aqueles que foram prejudicados por a causa disso ", concluiu.

Em 8 de dezembro de 2005, a Assembleia Geral declarou que o dia 4 de abril de cada ano será observado como o Dia Internacional de Conscientização e Assistência às Minas em Ação contra Minas.

Ele pediu esforços contínuos dos Estados, com a assistência das Nações Unidas e organizações relevantes, para promover o estabelecimento e desenvolvimento de capacidades nacionais de ação contra minas em países onde minas e resíduos explosivos de guerra constituem uma séria ameaça à segurança, saúde e segurança e a vida da população civil ou um impedimento ao desenvolvimento social e econômico nos níveis nacional e local.

Traduzido por: Mohamed Eid Khedr.

http://wam.ae/en/details/1395302753159

WAM/Portuguese