Os Emirados Árabes Unidos é o primeiro país do mundo a assinar a "escala 360" do Fórum Económico Mundial

ABU DHABI, 7 de abril de 2019 (WAM) - O governo dos EAU, em cooperação com o Fórum Econômico Mundial sobre o Oriente Médio e Norte da África (MENA), tornou-se o primeiro signatário da iniciativa "Escala 360", que visa avançar para uma economia mais circular, utilizando menos recursos naturais e reduzindo a poluição para enfrentar as alterações climáticas.

Este passo ressalta a posição dos EAU como um laboratório global e está aberto à inovação econômica e tecnológica, de acordo com a Visão dos EAU 2021 e a Estratégia do Centenário de 2071.

A iniciativa foi assinada pelos Emirados Árabes Unidos pelo Dr. Thani bin Ahmed Al Zeyoudi, Ministro de alterações Climáticas e Meio Ambiente, e Omar bin Sultan Al Olama, Ministro de Estado de Inteligência Artificial, e Borge Brende, Presidente do Fórum Econômico Mundial.

A assinatura, que foi realizada durante a participação do Fórum Económico Mundial no Oriente Médio e Norte da África, traduz as direções estratégicas do governo dos Emirados Árabes Unidos em iniciativas práticas, criando uma infra-estrutura sustentável para apoiar o crescimento económico, social e social. setores ambientais.

Dr. Thani Al Zeyoudi disse: "O sucesso dos Emirados Árabes Unidos em avançar com os planos de desenvolvimento, tomando na sua considerações os assuntos ambientais é o resultado de um apoio infinito à liderança na promoção do desenvolvimento, mantendo a sustentabilidade de nossos recursos naturais que contribuíram para um modelo líder global. A Escala 360 baseia-se nas expectativas atuais e futuras para garantir a conservação de recursos, maior dependência de energia limpa, padrões de desenvolvimento sustentável e oportunidades futuras para os jovens da região."

Omar Al Olama disse: "A assinatura dos EAU na Escala 360, lançada pelo Fórum Económico Mundial reflete o compromisso do governo de empregar as tecnologias da Quarta Revolução Industrial para um futuro melhor para as comunidades enquanto se une aos esforços globais para sustentar o meio ambiente para as gerações futuras".

"A Inteligência Artificial é um dos principais contribuintes para os esforços de desenvolvimento sustentável e iniciativas de reciclagem. Procuramos enfatizar a necessidade de adotar inteligência artificial nas estratégias de desenvolvimento", acrescentou o ministro.

A iniciativa fornece um modelo para uma economia circular, que emprega as tecnologias da Quarta Revolução Industrial, a fim de manter os recursos em uso pelo maior tempo possível, extrair o máximo valor deles durante o uso, recuperar e regenerar produtos e materiais no final de cada vida útil.

O conceito econômico inovador visa minimizar o desperdício ao projetar produtos recicláveis ​​e renováveis ​​para garantir sua utilização mesmo após o término de sua vida útil e para obter um uso eficiente dos recursos naturais.

Para enfrentar esses desafios, as tecnologias da Quarta Revolução Industrial são usadas hoje para vislumbrar uma nova maneira de gerenciar nossos recursos. Essas tecnologias variam de conjuntos de dados digitais vinculados a produtos físicos usando um passaporte de produto e a Internet de Materiais, bem como esquemas baseados em blockchain. A Escala 360 ofereceria um enorme potencial que pode reduzir o desperdício e reciclar os recursos eficientemente como a base das cidades futuras e da economia sustentável.

Um relatório do Fórum Econômico Mundial indicou que mais de um trilhão de Dólares por ano poderiam ser gerados até 2025 para a economia global e 100.000 novos empregos criados nos próximos cinco anos se as empresas se concentrassem em incentivar a criação de cadeias de suprimento circulares para aumentar a taxa de reciclagem.

Traduzido por: Mohamed Eid Khedr.

http://wam.ae/en/details/1395302753687

WAM/Portuguese