Emirados Árabes Unidos investem US $ 2,15 bi em IA: Relatório

DUBAI, 11 de junho, 2019 (WAM) - Os EAU são o segundo maior investidor regional em Inteligência Artificial (IA) nos últimos 10 anos, investindo US $ 2,15 bilhões no total, de acordo com o Relatório de Maturidade da IA no Oriente Médio e África ( MEA) um novo estudo encomendado pela Microsoft e conduzido pela Ernst & Young, EY.

'' A maior parte desse investimento foi para transações de mídia social e Internet das Coisas, IoT. Isso foi seguido por gastos notáveis ​​em mais oito tecnologias, incluindo celular,gamificação e aprendizagem de máquina '', disse o relatório.

Na verdade, os entrevistados classificaram o aprendizado de máquina como a tecnologia de IA mais útil, com ênfase principal nas soluções de suporte à decisão. Isto foi seguido por robótica inteligente e análise de texto, onde as interações com os clientes eram o foco principal.

A nova pesquisa mostra que o estado da IA ​​dentro dos negócios nos Emirados Árabes Unidos deve melhorar dramaticamente nos próximos três anos, particularmente à medida que um número crescente de executivos busca a AI para impulsionar suas agendas digitais.

Até agora, 18% das empresas no país consideram a IA sua prioridade digital mais importante. Grande parte do progresso dos Emirados Árabes Unidos na elevação da agenda da IA ​​é um resultado direto de líderes em todo o país, reconhecendo que a tecnologia está rapidamente se tornando um diferencial importante em todos os setores e buscando ativamente suas agendas de IA de acordo.

De fato, 94% das empresas nos Emirados Árabes Unidos relatam envolvimento em IA no nível de gerência executiva - a maior porcentagem de qualquer país pesquisado em MEA.

"Quando examinamos empresas com alta maturidade em IA, fica claro que a tecnologia é dirigida diretamente pelos próprios CEOs. Esse alto nível de envolvimento normalmente resulta em maior investimento em IA, adoção mais ampla e um número maior de implementações bem-sucedidas", diz Sayed Hashish, Gerente Geral Regional na Microsoft do Golfo.

A capacidade de liderança nos Emirados Árabes Unidos também é alta quando comparada com outros países no MEA. Enquanto 64% dos entrevistados acreditam ter moderada, pouca ou nenhuma competência em liderança em IA, 24% dos executivos nos Emirados Árabes Unidos se classificaram como altamente competentes, com outros 46% indicando que são competentes ou muito competentes.

A cultura aberta dos EAU em torno da IA ​​é outro indicador altamente positivo da saúde da tecnologia dentro do país. Aproximadamente 94 por cento das empresas dos Emirados Árabes Unidos têm "Estratégia de IA" como um tópico importante no nível de nível C e um número significativo de 35 por cento das empresas dizem que as discussões de IA estão sendo filtradas da administração até os níveis não gerenciais.

"Executivos dos Emirados Árabes Unidos já estão investindo significativamente no treinamento e na formação de seus funcionários. Ao mesmo tempo, as empresas estão envolvidas com partes externas para promover a transferência de habilidades e fazer um esforço conjunto para identificar casos de uso relevantes para IA", prossegue Hashish. .

"O país fez progressos significativos na elevação de sua agenda de IA nos últimos três anos, e todos os indicadores apontam para o futuro próximo, trazendo uma melhora significativa na aplicação da tecnologia também".

Com base em múltiplas fontes de dados, o Relatório de Maturidade da IA ​​no Oriente Médio e na África determina, por que, onde e como a IA está sendo usada atualmente nos negócios. O estudo é baseado em pesquisas, entrevistas e estudos de caso de 101 empresas em todo o Oriente Médio e África. Sete setores principais foram cobertos, incluindo Saúde, Fabricação e Recursos, Serviços Financeiros, Serviços Profissionais, Varejo, TIC e Mídia, Infraestrutura e Transporte. Como tal, fornece uma visão interna em ambos os setores e mercados, combinando visões locais e regionais.

Trad. por Nadia Allim.

http://wam.ae/en/details/1395302767266

WAM/Portuguese