Domingo 29 Novembro 2020 - 5:01:40 am

Os EAU decidiu proibir a importação de aves provenientes de quatro países devido à gripe aviária


ABU DHABI, 21 de Novembro de 2020 (WAM) -- O Ministério das Alterações Climáticas e Ambiente, MOCCAE, emitiu quatro resoluções proibindo a importação de aves e seus subprodutos de áreas que registaram um surto de gripe aviária altamente patogénica durante Novembro de 2020, de acordo com as notificações da Organização Mundial de Saúde Animal, OIE.

Três das resoluções proíbem a importação de todas as espécies de aves vivas domésticas e selvagens, aves ornamentais, pintos, ovos de incubação e os seus subprodutos termicamente não tratados dos Países Baixos, Alemanha, e de áreas seleccionadas da Rússia. Enquanto isso, a quarta resolução proíbe a importação de carne de aves de capoeira e ovos de mesa de várias regiões do Reino Unido.

A medida visa assegurar a segurança alimentar e a protecção dos alimentos. Neste contexto, o Ministério acompanha de perto a situação da saúde animal nos mercados de importação de alimentos, e toma medidas de precaução imediatas quando algum deles é afectado por agentes patogénicos. Tais esforços limitam a propagação de agentes patogénicos no país e protegem a saúde animal e a segurança alimentar, para além de salvaguardarem a saúde pública e o bem-estar.

A proibição de importação de aves de capoeira dos Países Baixos e da Alemanha, bem como do condado de Herefordshire e da região de Cheshire West e Chester no Reino Unido, veio na sequência de um surto de uma estirpe altamente contagiosa de gripe aviária que tem circulado por toda a Europa. Para controlar a propagação da doença, os países afectados abateram milhares de galinhas.

Face à situação nos Países Baixos, MOCCAE proibiu a importação de todas as espécies de aves vivas domésticas e selvagens, aves ornamentais, pintos, ovos para incubação e os seus subprodutos termicamente não tratados até o país ser declarado isento da doença. Além disso, o Ministério regulamentou a importação de carne de aves de capoeira e os seus subprodutos termicamente não tratados, bem como ovos de mesa e os seus subprodutos, introduzindo um novo requisito - um certificado sanitário de exportação, anteriormente acordado pelos Países Baixos e pelos EAU, deve agora acompanhar as remessas de entrada a fim de as libertar. Contudo, os produtos de aves de capoeira tratados termicamente (carne e ovos) de todas as regiões dos Países Baixos foram aprovados para importação.

Além disso, a MOCCAE impôs restrições às remessas provenientes do Reino Unido. Estas incluem a rejeição de remessas contendo ovos de mesa e carne de aves de capoeira produzidas após 14 de Outubro no condado de Herefordshire, Cheshire West e Chester, e outras áreas que podem ser afectadas no futuro. Entretanto, a importação de aves, ovos para incubação, e pintos de um dia é permitida desde que sejam fornecidos certificados sanitários que atestem que as aves provêm de áreas livres de doenças. O Ministério continua a permitir a entrada de carne de aves de capoeira e subprodutos de ovos tratados termicamente de todos os condados do Reino Unido, enquanto que a importação de carne de aves de capoeira e subprodutos de ovos de mesa não tratados termicamente está sujeita ao fornecimento de certificados sanitários.

Numa nota semelhante, MOCCAE proibiu a importação de todas as espécies de aves vivas domésticas e selvagens, aves ornamentais, pintos e os seus subprodutos termicamente não tratados da Alemanha até que o país seja declarado livre de doenças. No entanto, o Ministério permite a importação de ovos para incubação sujeitos ao fornecimento do certificado sanitário acordado, e continua a autorizar a importação de produtos avícolas tratados termicamente (carne e ovos) de todas as regiões da Alemanha.

Por fim, MOCCAE proibiu a importação de todas as espécies de aves vivas domésticas e selvagens, aves ornamentais, e os seus subprodutos termicamente não tratados das regiões russas Yugra, Chelyabinsk Oblast, República do Tartaristão, Samara Oblast, e Tomsk Oblast. No entanto, ovos de mesa, carne de aves de capoeira, e os seus subprodutos, bem como ovos para incubação e pintos de um dia de idade, foram autorizados para importação sujeitos ao fornecimento dos certificados sanitários previamente acordados.

Traduzido por: Mohamed Eid Khedr.

http://www.wam.ae/en/details/1395302888483

WAM/Portuguese