Quinta-feira 18 Agosto 2022 - 12:25:27 pm

GCC e EUA emitem declaração conjunta


JIDÁ, 16 de julho de 2022 (WAM) -- Líderes dos Estados Membros do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC) e dos Estados Unidos emitiram uma declaração conjunta após a "Cúpula de Segurança e Desenvolvimento de Jidá", informou a Agência de Imprensa Saudita (SPA).

A declaração delineou o acordo entre os Líderes do GCC e os EUA sobre o aumento da cooperação em defesa, segurança e inteligência, assim como o apoio a todos os esforços diplomáticos para reduzir as tensões regionais.

A declaração conjunta emitida é a seguinte: "A convite do Guardião das Duas Mesquitas Sagradas, Rei Salman bin Abdulaziz Al Saud da Arábia Saudita, os líderes dos Estados Membros do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC) e dos Estados Unidos se reuniram hoje em Jidá, Arábia Saudita. Os líderes mencionaram as cúpulas anteriores do GCC-EUA realizadas em 14 de maio de 2015, em Camp David, e em 21 de abril de 2016 e 21 de maio de 2017 em Riade. Os líderes reafirmaram a importância estratégica dos laços históricos entre seus países e seu compromisso compartilhado de construir a partir das realizações das cúpulas anteriores para fortalecer a cooperação, coordenação e consulta em todos os campos.

Os líderes afirmaram seu compromisso de cooperação conjunta para reforçar os esforços de recuperação econômica global, enfrentar as consequências econômicas causadas pela pandemia e pela guerra na Ucrânia, garantir a resiliência das cadeias de abastecimento e a segurança do abastecimento de alimentos e energia, desenvolver fontes e tecnologias de energia limpa e ajudar os países necessitados, ajudando a atender suas necessidades humanitárias e de socorro.

Os EUA acolheram a decisão do Grupo de Coordenação Árabe (ACG) de fornecer um mínimo de US$ 10 bilhões em resposta aos desafios de segurança alimentar tanto no nível regional quanto internacional.

Os líderes também saudaram o anúncio dos EUA de US$ 1 bilhão em assistência de segurança alimentar de curto e longo prazo para a região do Oriente Médio e do Norte da África (MENA, na sigla em inglês).

Os líderes reconheceram os esforços contínuos da Opep+ para estabilizar o mercado mundial de petróleo no interesse dos consumidores, produtores e apoio ao crescimento econômico, saudaram o recente anúncio dos membros da Opep+ de aumentar a oferta ao longo dos meses de julho e agosto e elogiaram o papel de liderança do Reino da Arábia Saudita na obtenção de consenso entre os membros da Opep+.

O Presidente Biden elogiou a decisão de alguns países do GCC de investir US$ 3 bilhões em projetos de infraestrutura em países de baixa e média renda, através do investimento em projetos que promovam a segurança climática e energética e a conectividade digital e que fortaleçam e diversifiquem as cadeias de abastecimento globais.

O Presidente dos EUA expressou seu apreço pelo compromisso dos países do GCC de fornecer US$ 100 milhões para a Rede Hospitalar de Jerusalém Oriental, que fornece assistência médica que salva vidas dos palestinos na Cisjordânia, Gaza e Jerusalém Oriental.

Os líderes afirmaram seu compromisso conjunto de preservar a segurança e a estabilidade regional, apoiar a diplomacia com o objetivo de reduzir a escalada regional, aprofundar sua defesa, segurança e cooperação de inteligência em toda a região e garantir a liberdade e a segurança dos cursos d'água. Neste contexto, os líderes dos Estados membros do GCC saudaram a afirmação do Presidente Biden do compromisso dos EUA com sua parceria estratégica com os Estados membros do GCC e que está pronto para trabalhar em conjunto com seus parceiros no GCC para deter e enfrentar todas as ameaças externas à sua segurança, bem como contra as ameaças às vias navegáveis vitais, especialmente o Estreito de Hormuz e o Bab Al-Mandab.

Os líderes afirmaram seu apoio para garantir que a região do Golfo Árabe esteja livre de todas as armas de destruição em massa, ressaltando a centralidade dos esforços diplomáticos para evitar que o Irã desenvolva uma arma nuclear e para enfrentar o terrorismo e todas as atividades que ameaçam a segurança e a estabilidade.

Os líderes elogiaram a cooperação contínua entre os Estados membros do GCC e os EUA para promover a segurança e a estabilidade da região e de suas vias navegáveis. Eles afirmaram seu compromisso de cooperar e coordenar entre seus países para melhorar suas capacidades de defesa e dissuasão conjunta contra a crescente ameaça representada pela proliferação de sistemas aéreos não tripulados e mísseis de cruzeiro, bem como contra o armamento de milícias terroristas e grupos armados, inclusive em violação às Resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Os líderes discutiram várias formas de aumentar sua cooperação conjunta com o objetivo de fortalecer a dissuasão e as capacidades de defesa dos Estados membros do GCC, bem como a maior integração e interoperabilidade em suas defesas aéreas e mísseis e capacidades de segurança marítima e sistemas de alerta precoce e compartilhamento de informações.

Os líderes saudaram a criação da Força Tarefa Conjunta 153 e da Força Tarefa 59, que irão melhorar a coordenação de defesa conjunta entre os Estados membros do GCC e o Comando Central dos EUA para melhor monitorar as ameaças marítimas e melhorar as defesas navais, utilizando as mais recentes tecnologias e sistemas.

Os líderes afirmaram seu desejo de continuar a realizar a Cúpula EUA-GCC anualmente".

https://www.wam.ae/en/details/1395303066675

WAM/Portuguese