A OPEC mantém os cortes atuais de produção até dezembro, ressalta a necessidade de um compromisso contínuo com o DoC


ABU DHABI, 12 de setembro de 2019 (WAM) - A Opec e seus aliados concordaram na quinta-feira em manter os atuais cortes de produção até nova revisão em dezembro, com o Reino da Arábia Saudita comprometendo-se a fortalecer ainda mais seu ajuste voluntário de produção para 9.890 milhões de bpd em outubro. O Iraque e a Nigéria prometeram novos cortes.

Isso ocorreu durante a 16ª Reunião do Comitê Conjunto de Monitoramento Ministerial da Opec, JMMC, realizada hoje em Abu Dhabi.

Após a reunião, o JMMC destacou "a necessidade crítica de um compromisso contínuo com a Declaração de Cooperação, DoC, em apoio à estabilidade do mercado de petróleo".

Em declarações aos repórteres, o Ministro da Energia da Arábia Saudita, Príncipe Abdulaziz bin Salman, que presidiu a reunião junto com o Ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak, disse que o Reino está "além do seu compromisso" para garantir a estabilidade do mercado.

"A Arábia Saudita manterá seus cortes de produção voluntários até o final do ano para uma revisão mais aprofundada durante a próxima reunião do JMMC em dezembro. Continuaremos monitorando o mercado e tomando todas as medidas possíveis para garantir que o mercado continue sendo fornecido de forma sustentável de maneira estável. A Arábia Saudita está fazendo mais do que nosso humilde compromisso em termos de sua contribuição voluntária (ao acordo de corte de petróleo). E aqui confirmamos que nossa redução em outubro será de 9,890 milhões de bpd ".

"O principal objetivo estratégico da política de petróleo da Arábia Saudita sempre foi promover a estabilidade no mercado mais amplo de petróleo. E para alcançar a estabilidade do mercado, é imperativo mantermos um alto grau de coesão dentro da OPEC e em nosso relacionamento com nossos parceiros que não são da OPEC. liderada pela Rússia. Atuar em unidade envia mensagens mais fortes ao mercado e proporciona maior conforto. Quero enfatizar que esse importante pilar de nossa política permanecerá inalterado ".

Por sua parte, Suhail bin Mohammed Faraj Faris Al Mazrouei, Ministro de Energia e Indústria, afirmou o firme compromisso dos Emirados Árabes Unidos com a Declaração de Cooperação.

"Manteremos os níveis de produção que alcançam o equilíbrio do mercado e reiteramos nosso total compromisso em apoiar todas as medidas que ajudem a estabilizar e equilibrar o mercado global de petróleo", disse ele.

Em uma declaração após a reunião, o JMMC disse: "Todos os países participantes presentes, particularmente aqueles que ainda não atingiram a plena conformidade com seus ajustes de produção, foram inequívocos ao fornecer garantias constantes de sua determinação em atingir pelo menos 100% de conformidade para o restante. Os países que superconformaram também reiteraram sua contribuição voluntária, resultando em um nível recorde de conformidade geral.

"A conformidade com os ajustes voluntários de produção permanece alta, 136% em agosto. No entanto, o JMMC enfatizou os princípios fundamentais subjacentes ao DoC, a saber, equidade, justiça e transparência".

Trad. por Nadia Allim.

http://wam.ae/en/details/1395302786143

WAM/Portuguese