A eliminação gradual do carvão é um verdadeiro desafio: oficial alemão da energia


ABU DHABI, 12 de setembro de 2019 (WAM) - O plano da Alemanha de eliminar progressivamente o carvão poluente como parte da mudança para fontes limpas de energia é uma tarefa desafiadora, disse uma autoridade alemã à Agência de Notícias Emirates, WAM, em uma entrevista exclusiva.

"A eliminação gradual do carvão é um verdadeiro desafio para a Alemanha, porque 40% da produção de eletricidade ainda é baseada no carvão", disse Andreas Kunhlmann, diretor executivo da Agência Alemã de Energia, à margem do Congresso Mundial de Energia em Abu Dhabi.

"Queremos deixar nuclear e carvão [fontes de energia]. Assim, nos próximos 20 anos, mais de 50% de nossa capacidade de energia garantida estará fora da rede [fontes de energia renovável]", revelou.

"Isso é um desafio, mas há um plano de como sair do carvão e do nuclear", disse Kunhlmann.

Como parte do plano, a Alemanha está integrando fontes renováveis ​​em seus setores de aquecimento e mobilidade, especialmente em carros, o que também é uma tarefa desafiadora. "As empresas estão muito interessadas nisso. O governo alemão anunciará novas metas [nesse sentido] para a indústria automobilística dentro de algumas semanas", disse o executivo-chefe.

O mercado de veículos elétricos, EV, na Alemanha, testemunhou um crescimento exponencial graças aos incentivos como redução de impostos concedidos pelo governo, disse ele.

As energias renováveis ​​constituem 40% do setor elétrico da Alemanha. "No entanto, quando se trata de consumo final de energia, é de 17%. Você vê que ainda há muito a fazer", explicou o funcionário.

Como resultado, a Alemanha estabeleceu uma meta específica de ter 65% de fontes renováveis ​​no setor elétrico até 2030. "Vemos que nossa primeira fase de transição energética está indo muito bem", acrescentou Kunhlmann.

Dadas as condições geográficas e a população densa, a Alemanha não pode ter 100% de auto-suficiência no setor de energia. Mas isso pode não ser o caso com os outros países. Como a energia eólica e solar [as energias renováveis ​​mais comuns] dependem da geografia, muitos países estão em uma posição melhor para utilizá-las e alcançar uma parcela maior de energias renováveis ​​em sua mistura de energia, explicou o executivo-chefe.

No entanto, como se adaptar à transformação de energia e ao mercado futuro de energia será a chave, disse ele.

Os combustíveis sintéticos e as tecnologias de cadeia de blocos desempenharão um papel importante nessa transição, concluiu Kunhlmann.

Trad. por Nadia Allim.

http://wam.ae/en/details/1395302786144

WAM/Portuguese