Sexta-feira 23 Abril 2021 - 3:07:26 am

Destaque da WAM: Caixa de pérolas revela histórias nostálgicas de viagens de mergulho de pérolas nas águas profundas

  • d4.jpg
  • d3.jpg
  • d1.jpg
  • d2.jpg
Vídeo Imagem

Elaborado por: Binsal Abdulkader ABU DHABI, 12 de Janeiro de 2021 (WAM) -- Ao abrir a sua caixa de pérolas, Jasim Abdullah leva os visitantes a um momento emocionante na sua vida que abre o caminho para histórias intermináveis.

O Emirado de 61 anos, que se dedicou ao mergulho de pérolas na sua juventude, é nostálgico acerca das suas aventurosas viagens de mergulho de pérolas em profundidade.

"Quando mergulhávamos no mar profundo, era mais desafiante e agradável. Mergulhar em águas não profundas não me deu assim tanta emoção", recorda Abdullah.

Ele sabe que o tempo emocionante nunca mais voltará, mas está ansioso por que as gerações presentes e futuras conheçam o legado do mergulho de pérolas que deu forma de vida a muitos entre a geração anterior nos Emiratos Árabes Unidos.

"É por isso que guardo esta caixa de pérolas como um tesouro. Vou entregá-la aos meus filhos e desejo sinceramente que a transmitam às gerações vindouras", diz ele à Agência noticiosa dos Emirados Árabes Unidos (WAM) na sua banca que exibe ferramentas tradicionais utilizadas no mergulho e comércio de pérolas no Festival de Património Xeque Zayed em Abu Dhabi.

Abdullah é também inspirado pelo falecido xeque Zayed bin Sultão Al Nahyan, o Pai Fundador dos EAU, que sempre apelou aos Emirados par a preservarem a sua cultura.

"Ele costumava dizer-nos que "devemos recordar o nosso passado - onde e com o que começámos". Os actuais governantes também estão interessados em preservar este legado cultural dos Emirados. Estão a fazer todos os esforços para ensinar a nossa cultura a crianças pequenas e pessoas de outros países através destas recordações", explica Abdullah, que vive em Al Rahba, em Abu Dhabi.

Ele começou como pescador aos 15 anos de idade e mais tarde passou a mergulhar. "O meu pai foi meu professor e guia de pesca e mergulho".

Como mergulhador de pérolas, por vezes não havia qualquer captura durante uma semana. "Mas, um dia, poderá receber uma pérola valiosa. Isso é suficiente para alguns dias. Foi uma época interessante na minha vida".

Os seus filhos - quatro homens e cinco mulheres - também estão felizes por ele guardar a sua velha caixa de pérolas.

"Espero sinceramente que eles continuem a partilhar esta história do passado. É a nossa cultura", diz Abdulla enquanto interage com centenas de visitantes no Festival, que se realiza em Al Watbha, a cerca de 30 minutos de carro da cidade de Abu Dhabi.

O Festival começou em 20 de Outubro de 2020 e continuará a receber visitantes até 20 de Fevereiro de 2021.

Nomeado em honra do falecido xeque Zayed bin Sultão Al Nahyan, o Festival celebra o património cultural do país e mostra a rica diversidade das suas tradições.

O evento de 90 dias acolhe mais de um milhão de visitantes de várias nacionalidades todos os anos.

Traduzido por: Mohamed Eid Khedr.

http://wam.ae/en/details/1395302900926

WAM/Portuguese