Sexta-feira 23 Abril 2021 - 2:21:34 am

A pandemia encoraja alternativas alimentares mais seguras, reforça a indústria de tecnologia alimentar, Diz O Príncipe Khaled CEO de KBW Venture

  • photo5783131893531784182
  • photo5783142252992902098
  • photo5783131893531784183

Elaborado por: Binsal Abdulkader ABU DHABI, 20 de Janeiro de 2021 (WAM) -- A pandemia de coronavírus encorajou governos e pessoas a procurar alternativas alimentares mais seguras, o que impulsionará a indústria alimentar regional e global, segundo o Príncipe Khaled bin Alwaleed bin Talal Al Saud, fundador e CEO da KBW Venture, uma destacada empresa especializada em capital de risco no Golfo.

Numa entrevista exclusiva com a Agência de Notícias dos Emirados (WAM), o membro da família real da Arábia Saudita acrescentou também que a crise financeira global desencadeada pela pandemia não irá dificultar os fluxos de investimento em energia verde e tecnologia limpa.

A pandemia induz alternativas de tecnologia alimentar- "Com a proliferação das doenças zoonóticas, e a crescente consciencialização do público sobre os benefícios que as alternativas de tecnologia alimentar podem proporcionar, a pandemia criou um fenómeno de ondulação: as pessoas querem saber mais sobre os seus sistemas alimentares, e querem alternativas melhores e mais seguras", disse ele numa entrevista telefónica na terça-feira de Riade.

"É por isso que estou tão entusiasmado por servir de conselheiro para o desafio do próximo bilião do XPRIZE Feed", acrescentou o Príncipe Khaled, referindo-se ao concurso patrocinado pela ASPIRE, um braço do Conselho de Investigação de Tecnologia Avançada de Abu Dhabi, que procura soluções de tecnologia alimentar em torno do peito de frango e do filé de peixe. Os organizadores têm procurado inscrições para soluções à base de plantas, baseadas em células, impressas em 3D, ou mesmo uma combinação de soluções.

"Estes são exactamente os tipos de empresas em que investimos; soluções baseadas em plantas e em células destinadas a dar ao mundo alternativas mais limpas, mais saudáveis e mais sustentáveis", disse o capitalista de risco de 42 anos que defende e investe em tecnologia alimentar, incluindo proteínas alternativas e agricultura celular.

Nascido na Califórnia, passou a sua juventude em Riade sob a orientação do seu pai, o filantropo Príncipe Alwaleed Bin Talal Al Saud, Presidente e fundador da empresa Kingdom Holding .

Está extremamente envolvido com a tecnologia alimentar e a indústria das ciências alimentares, promovendo tecnologias emergentes que servem como potenciais soluções para as preocupações de segurança alimentar e sustentabilidade que a comunidade global de hoje enfrenta.

Crescimento da tecnologia alimentar no Golfo- O Príncipe Khaled acha um futuro brilhante para a tecnologia alimentar na Arábia Saudita e nos Emirados Árabes Unidos.

"Tanto na Arábia Saudita como nos EAU, os governos estão a olhar mais para a biotecnologia [fontes de tecnologia alimentar] e para a agtech [soluções agrícolas como a agricultura vertical], para se prepararem e enfrentarem quaisquer questões de segurança alimentar que possam surgir", disse ele.

O Príncipe Khaled investiu em múltiplas rondas em quatro empresas de agricultura celular separadas, numerosas empresas baseadas em plantas, bem como em outras partes da cadeia de abastecimento alimentar.

Ele pensa que é necessária uma maior consciencialização entre todos os investidores e empresas sobre os empreendimentos tecnológicos emergentes.

"Há respostas para os grandes problemas do mundo, mas são sempre necessários investidores para ajudar a impulsionar estes cientistas e tecnologistas nas suas missões", apontou ele.

Investimentos em energia verde e tecnologia limpa- Perguntado se a crise financeira global causada pela pandemia poderia dificultar os fluxos de investimento em energia verde e tecnologia limpa, ele disse: "Discordo. Da mesma forma, havia previsões de que o capital de risco deixaria de se mover em geral, independentemente da indústria. Isso acabou por não ser verdade; a KBW Ventures investiu bastante desde o início da pandemia, assim como o fizeram muitas outras empresas de capital de risco".

v Alguns dos seus co-investidores em tecnologia alimentar fizeram investimentos consideráveis também em muitos outros empreendimentos de impacto, mostrando que a crise climática estava no topo das atenções.

"A descarbonização global é uma questão preocupante, e os investidores que estão a apoiar as empresas relevantes para essa situação estão a acelerar devido à pandemia, não a abrandar", disse ele.

O Príncipe Khaled foi orador num painel de discussão na terça-feira na Semana da Sustentabilidade de Abu Dhabi (ADSW), um evento global anual para acelerar o desenvolvimento sustentável do mundo.

A ADSW procura responder a questões globais- "A minha última vez na ADSW em 2019, estávamos a discutir o impacto do investimento e como a tecnologia pode melhorar o mundo. Considero a minha conversa nesta edição e na edição anterior estreitamente ligada, uma vez que vários dos nossos investimentos estão envolvidos em tecnologias que procuram responder a questões globais prementes - como a segurança alimentar", explicou ele.

"Creio que a ADSW desempenha um papel muito importante na cena mundial, reunindo anualmente tantos pontos de vista e intervenientes diferentes. Abu Dhabi está realmente a assumir um papel de liderança na forma como os governos podem recorrer à ciência e à tecnologia para melhorar a sociedade e como esta pode melhorar a vida na Terra para todos", disse ele.

Traduzido por: Mohamed Eid Khedr.

http://wam.ae/en/details/1395302902943

WAM/Portuguese