Terça-feira 18 Maio 2021 - 11:58:27 am

EXCLUSIVO: China e EAU colaboram para acelerar a produção de vacinas 'acessíveis', e estabelecer um mecanismo para facilitar as viagens internacionais, diz o ministério dos Negócios Estrangeiros


Elaborado por: Binsal Abdulkader ABU DHABI, 27 de Março de 2021 (WAM) - A China tenciona trabalhar com os Emirados Árabes Unidos para acelerar a produção conjunta de vacinas COVID-19 de modo a torná-la disponível e acessível a todos, disse o principal diplomata de Pequim à Agência de Notícias dos Emirados Árabes Unidos (WAM).

Os esforços conjuntos permitem também explorar o desenvolvimento da cooperação multilateral para combater a pandemia, especialmente com os países do Médio Oriente e África, e estabelecer um mecanismo internacional para facilitar as viagens das pessoas, acrescentou o Ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, numa entrevista exclusiva no sábado.

Yi chegou a Abu Dhabi proveniente do Irão no sábado à noite numa visita oficial de dois dias, como parte de uma visita regional.

Durante a sua visita, Ele terá reuniões com oficiais Emirados de alto nível.

Expedição da produção conjunta de vacinas; "Gostaria de dizer que a China procura trabalhar com os Emirados Árabes Unidos para continuar a cooperação entre os dois países. Em primeiro lugar, vamos trabalhar para acelerar a produção bilateral das vacinas de uma forma que contribua significativamente para garantir que as vacinas estejam disponíveis e sejam acessíveis", afirmou.

O ministro dos Negócios Estrangeiros salientou que a cooperação entre a China e os EAU entrou numa nova fase, uma vez que ambas as partes conseguiram realizar ensaios clínicos de fase III sobre a primeira vacina inactivada COVID-19 no mundo.

Referiu-se ao facto de os EAU terem sido o primeiro país do mundo a aprovar a vacina Sinopharm de fabrico chinês, a 9 de Dezembro de 2020, após ter iniciado o seu ensaio no país a 23 de Junho de 2020.

"Estes esforços não beneficiaram apenas os povos chinês e dos EAU, mas o mundo inteiro na sua luta contra a pandemia", disse ele. "A cooperação entre os EAU e a China durante a pandemia da COVID-19 simboliza a profunda confiança entre os dois países".

A cooperação multilateral e o mecanismo de viagens internacionais; Referindo-se ao segundo aspecto da cooperação com os EAU, o diplomata chinês destacado disse: "Trabalharemos para explorar as vias de desenvolvimento da cooperação multilateral para combater a pandemia e especialmente com os países do Médio Oriente e África no que diz respeito às vacinas".

A terceira parte terá como objectivo estabelecer em conjunto um mecanismo internacional de intercâmbio de certificados de vacinação de forma a facilitar as viagens das pessoas como parte das medidas de precaução para conter o vírus, revelou Yi.

A solidariedade simbólica dos EAU tocou os corações dos chineses; "Estamos confiantes de que, devido aos esforços bilaterais entre a China e os EAU, haveria mais e melhores resultados no combate à pandemia, o que também resultaria num ritmo internacional mais forte", salientou o ministro.

Yi apreciou os gestos de solidariedade dos Emirados Árabes Unidos com a China durante a pandemia.

"Por exemplo, uma frase encorajadora como 'Fica forte, Wuhan' foi acesa em Burj Khalifa. Também, no dia do luto nacional da China [pelas vítimas da COVID-19] a 4 de Abril de 2020, Sua Alteza Xeque Mohamed bin Zayed postou tweets na sua conta oficial no Twitter em chinês, inglês e árabe, apresentando as suas condolências pelos mártires e vítimas chineses durante esta pandemia, um passo que deixou um grande impacto no coração do povo chinês", disse ele.

Grande harmonia entre dois países; "Durante esta visita encontrar-me-ei com funcionários dos Emirados para discutir a grande harmonia entre os dois países. Reforçaremos o equilíbrio entre os esforços da China para estabelecer uma nova equação de desenvolvimento e a estratégia de desenvolvimento dos EAU nos próximos 50 anos de uma forma que reforce uma cooperação baseada em benefícios e interesses bilaterais", explicou Yi.

"Iremos também aprofundar a comunicação e cooperação com os EAU para preservar a paz e a estabilidade no Médio Oriente e no Golfo. Saudamos o papel eficaz e construtivo dos EAU nos assuntos regionais".

Os EAU são um país bem conhecido na China e os chineses apreciam a forma como este país se modernizou, mantendo ao mesmo tempo tradições, tolerância, coexistência e abertura, observou o ministro dos negócios estrangeiros.

Os EAU são um grande amigo da China no Médio Oriente, no Golfo e no Mundo Árabe e Muçulmano. "É também um bom amigo da China para se ligar e cooperar nos assuntos internacionais. As relações bilaterais entre os dois países estão a tornar-se mais fortes".

Relações baseadas na criatividade e no pragmatismo; As bem sucedidas visitas e reuniões entre o Presidente Chinse Xi Jinping e o Príncipe Herdeiro de Abu Dhabi, Sua Alteza Xeque Mohamed bin Zayed Al Nahyan, reflectem uma sólida confiança política, disse Yi.

"O apoio bilateral consistente em prol dos interesses nacionais essenciais dos dois países, bem como a solidariedade demonstrada durante tempos difíceis, encarnaram verdadeiramente o significado de uma Parceria Estratégica Global", explicou ele.

A cooperação entre a China e os Emirados Árabes Unidos tem sido sempre uma questão de criatividade e pragmatismo, afirmou o ministro. "Temos cooperado juntos em vacinas COVID-19, energia convencional, economia, comércio, investimento, 5G, Big Data, IA e outras ferramentas de alta tecnologia, e infra-estruturas".

"Os dois países sempre procuraram reforçar a sua cooperação e abrir novos caminhos, o que beneficiaria os dois povos", continuou ele.

Ligações entre os dois povos; Mais de 220.000 cidadãos chineses vivem nos Emirados Árabes Unidos. Em 2019, cerca de dois milhões de turistas chineses visitaram os Emirados Árabes Unidos, revelou o ministro, acrescentando que os laços interpessoais se tornaram uma ponte de amizade entre os dois países.

"À medida que a contenção da actual pandemia e as medidas de precaução estão a progredir, e com a aproximação de expo do Dubai, estamos certos de que os EAU continuariam a ser um destino importante para os turistas chineses", disse ele.

Traduzido por: Mohamed Eid Khedr.

http://wam.ae/en/details/1395302921907

WAM/Portuguese