Terça-feira 27 Julho 2021 - 11:28:28 pm

Conectividade do Centro e do Sul da Ásia ajudará a melhorar o comércio com o Golfo, especialmente Emirados Árabes Unidos: enviado uzbeque

  • 123
  • 12345

ABU DHABI, 15 de julho de 2021 (WAM) -- Uma iniciativa usbeque para melhorar a conectividade entre a Ásia Central e do Sul ajudará a melhorar o comércio entre essas duas regiões e o Golfo Arábico, especialmente os Emirados Árabes Unidos, disse um diplomata uzbeque de primeira linha à Agência de Notícias Emirados Árabes (WAM).

"O Uzbequistão não tem rota terrestre direta com os países do Golfo Arábico, o que dificulta o crescimento do comércio e dos investimentos entre nós". O acesso aos portos paquistaneses permitirá que as mercadorias uzbeques cheguem diretamente aos principais portos do Golfo Arábico, especialmente em Abu Dhabi, Dubai e Fujairah", disse Bakhtiyor Ibragimov, Embaixador da República do Uzbequistão nos Emirados Árabes Unidos.

Ele acrescentou que tal conectividade ajudará a melhorar a competitividade das exportações uzbeques, já que o custo de produção diminuiria com os custos de transporte mais baratos.

Ibragimov estava falando sobre o significado da Conferência Internacional denominada "Ásia Central e do Sul": Conectividade Regional - Desafios e Oportunidades", que está ocorrendo em Tashkent na quinta e sexta-feira, por iniciativa do Presidente do Uzbequistão, Shavkat Mirziyoyev.

"Um dos principais objetivos da conferência é atrair a atenção dos tomadores de decisão e investidores em todo o mundo para a importância de criar um corredor de transporte Sul", enfatizou o Embaixador.

Ele explicou que os participantes da conferência discutirão o desenvolvimento de uma infra-estrutura moderna de transporte e comunicação, e a implementação do projeto do corredor de Transporte Sul do Uzbequistão, passando pelo Afeganistão, até os portos paquistaneses em Karachi e Gwadar, que oferecem aos Estados da Ásia Central o caminho mais curto e economicamente viável para os portos marítimos paquistaneses e para os principais mercados internacionais.

"Estes esforços ajudarão a aumentar o fluxo de mercadorias entre os Estados da Ásia Central sem litoral e os Emirados Árabes Unidos, que tem sido o centro comercial e econômico regional", disse Ibragimov.

"Também ajudará a gerar empregos adicionais nos países da Ásia Central e do Sul; este é um fator muito importante, especialmente para o Afeganistão". No final desses esforços, traria paz e estabilidade duradouras na região através da cooperação econômica e de investimentos, e o desenvolvimento da infra-estrutura de transporte", acrescentou o enviado.

Uma declaração oficial sobre a conferência de Tashkent disse que ela tem como objetivo fortalecer os laços historicamente próximos e amigáveis, a confiança e a boa vizinhança entre a Ásia Central e o Sul, no interesse de todos os povos e países de ambas as regiões.

A conferência será assistida por altos funcionários dos países da Ásia Central e do Sul, outros estados estrangeiros, chefes de organizações internacionais e regionais, instituições financeiras globais e empresas, instituições líderes em pesquisa e análise, acrescentou a declaração.

Trad. por Nadia Allim.

/wam.ae/en/details/1395302953034

WAM/Portuguese