Sábado 31 Julho 2021 - 1:39:36 pm

Missão Emirates Mars marca o primeiro ano repleto de atividades

  • emm_mars_emirs_photos_en_v2
  • emm_mars_exi_photos_en_v2
  • emm_mars_experiments_photos_v3
  • emm_mars_emus_photos_en_v2

DUBAI, 19 de julho de 2021 (WAM) -- A Missão Emirados Marte, a primeira exploração interplanetária empreendida por uma nação árabe, marca amanhã um ano desde o lançamento da missão do Centro Espacial Tanegashima na Prefeitura de Kagoshima, sudoeste do Japão, em 20 de julho de 2020. A missão não só teve um desempenho nominal em todas as áreas, mas excedeu seu desempenho previsto, abrangendo uma série de atividades adicionais e liberando recursos valiosos para realizar observações adicionais.

" Além de nossos parâmetros planejados, tivemos bastante 'espaço de manobra' e a nossa confiança em nossa espaçonave passou de força em força, para ser honesto. Conseguimos cortar o número de manobras de correção de trajetória, realizar observações adicionais durante nosso vôo para Marte e agora acrescentamos toda uma área de estudo científico à missão que só posso descrever como um 'bônus'. Tem sido um ano muito ocupado para a Esperança", disse o Diretor do Projeto EMM, Omran Sharaf.

O lançamento de Tanegashima iniciou uma jornada de 493.000.000 Km para atingir e orbitar o Planeta Vermelho, com uma original de sete Manobras de Correção de Trajetória (MTCs) cortadas para quatro por causa do excelente desempenho da espaçonave durante a Fase de Lançamento e Operações Antecipadas (LEOPs). Isto conservou recursos e permitiu que a equipe EMM realizasse uma série de observações em rota para Marte.

O instrumento EMM do Espectrômetro Ultravioleta de Marte dos Emirados (EMUS) foi ativado durante o cruzeiro Esperança a Marte e usado para imaginar o hidrogênio exosférico de Marte. O instrumento também foi calibrado com o Espectrômetro PHEBUS a bordo da nave espacial BepiColombo da Agência Espacial Européia, ela própria em rota para Mercúrio.

"Estas experiências foram possíveis simplesmente porque a Mars Esperança estava em tão boa forma", comentou Hessa Al Matroushi, líder científica da EMM.

Como havia recursos disponíveis e o desempenho da espaçonave excedeu os cenários de planejamento, o recurso de rastreamento de poeira dos instrumentos de rastreamento estelar da Mars Esperança também foi habilitado, permitindo medições de poeira interplanetária na esteira de Marte enquanto gira ao redor do sol.

Com a bem-sucedida manobra de inserção da órbita de Marte (MOI) ocorrendo em 9 de fevereiro de 2021, a espaçonave Mars Esperança mais uma vez teve um desempenho impecável, fazendo a transição para sua exclusiva e altamente elíptica órbita científica de 20.000 por 43.000 quilômetros em 23 de março com sua última "grande queima" programada de seus seis propulsores Delta-V.

Os três instrumentos da sonda foram ativados em 10 de abril e seguiu-se um período de comissionamento e testes, antes do início formal da fase científica da missão, em 23 de maio. Foi durante este período que a equipe científica da EMM fez pela primeira vez as observações impressionantes da aurora discreta de Marte que eletrificaram a comunidade científica global de Marte, liberando as primeiras imagens globais da aurora discreta de Marte na longínquaultravioleta, e fornecendo novos insights sobre o fenômeno da aurora discreta na atmosfera noturna de Marte.

Utilizando o manuseio de dados adicionais e a largura de banda disponível, a missão pode continuar a fazer observações regulares da aurora de Marte. O instrumento ultravioleta mais sensível até agora para orbitar Marte, o EMUS da Esperança é capaz de imaginar esses eventos aurorais dinâmicos globalmente em alta resolução e em uma ampla gama de comprimentos de onda, proporcionando uma janela sem precedentes sobre a interação da atmosfera com partículas solares.

Embora estudos anteriores tivessem teorizado que a aurora discreta está ligada aos campos magnéticos de Marte e as observações existentes fossem consistentes com essa teoria, imagens anteriores desse fenômeno com essa qualidade só estavam disponíveis como impressões do artista.

"As auroras de Marte são uma área de intenso interesse para a comunidade científica global e seu estudo tem um tremendo potencial para desafiar, expandir e aprofundar nossa compreensão da atmosfera de Marte e sua interação com o planeta e com as energias solares", disse Al Matroushi. "Esperávamos que a EMUS pudesse dar uma contribuição nesta área, mas agora sabemos com absoluta certeza que a contribuição será pioneira".

A esperança está seguindo sua órbita científica elíptica planejada de 20.000 - 43.000 km, com uma inclinação para Marte de 25 graus. A sonda completará uma órbita do planeta a cada 55 horas e capturará uma amostra completa dos dados planetários a cada nove dias em sua missão de dois anos para mapear a dinâmica atmosférica de Marte. Os dados científicos da missão serão divulgados globalmente, sem embargo, após um período de validação e verificação, em outubro de 2021.

EMM e a sonda Esperança são o culminar de um esforço de transferência de conhecimento e desenvolvimento iniciado em 2006, que viu engenheiros Emirati trabalhando com parceiros em todo o mundo para desenvolver o projeto, a engenharia e a capacidade de fabricação da espaçonave dos Emirados Árabes Unidos.

A esperança é uma nave espacial totalmente autônoma, carregando três instrumentos para medir a atmosfera de Marte. Pesando cerca de 1.350 kg, e aproximadamente do tamanho de uma pequena SUV, a espaçonave foi projetada e desenvolvida por engenheiros da MBRSC trabalhando com parceiros acadêmicos, incluindo LASP na Universidade do Colorado, Boulder; Universidade do Estado do Arizona e Universidade da Califórnia, Berkeley.

A Missão Emirados Marte estudará a atmosfera marciana, a relação entre a camada superior e as regiões inferiores e, pela primeira vez, a comunidade científica internacional terá pleno acesso a uma visão holística da atmosfera marciana em diferentes épocas do dia, através de diferentes estações do ano. Além disso, o objetivo agora será fazer contribuições significativas para nossa compreensão das auroras marcianas.

A viagem histórica da Sonda Esperança ao Planeta Vermelho coincide com um ano de celebrações para marcar o Jubileu de Ouro dos Emirados Árabes Unidos.

Trad. por Nadia Allim.

wam.ae/en/details/1395302954101

WAM/Portuguese