Quarta-feira 19 janeiro 2022 - 3:08:21 am

Dubai continua a combater a lavagem de dinheiro


DUBAI, 13 de janeiro de 2022 (WAM) -- O Ministério Público de Dubai continua a combater a lavagem de dinheiro e crimes relacionados em cooperação com as agências de aplicação da lei e as autoridades locais e federais. Os tribunais do emirado emitiram várias sentenças em casos que servirão como dissuasores para crimes relacionados à lavagem de dinheiro.

As sentenças incluem prisões por períodos que variam de nove meses a oito anos, confiscos no valor total de AED306.000 e multas que totalizam mais de AED15 milhões.

No primeiro caso, o Tribunal Penal condenou um réu a três anos de prisão pela acusação imposta a ele, bem como a uma multa de AED14,76 milhões. De acordo com o Conselheiro Ismail Ali Madani, Advogado Geral Sênior - Chefe do Ministério Público, o réu cometeu o crime de lavagem de dinheiro no valor de AED14,76 milhões, transferindo, usando e ocultando a verdade dos lucros, a localização de sua origem, bem como a forma de sua disposição. A quantia foi obtida através da apropriação de fundos públicos relacionados com a receita de um grande número de cartões de reposição danificados que foram desviados da filial de uma empresa especializada em comunicações onde o réu trabalhava como executivo de vendas.

Em outro caso, o Tribunal Penal condenou quatro réus a penas de prisão variando de três meses a três anos, deportação do país e pagamento de uma quantia equivalente a AED210.000. Um quinto réu, uma pessoa jurídica, foi multado em AED300.000. O conselheiro Ismail Madani declarou que os réus desviaram uma quantia de AED2,5 milhões pertencente a uma mulher estrangeira.

Em outro caso que reflete os esforços incansáveis do Ministério Público para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo, o Tribunal de Combate a Delitos de Dubai condenou um réu à revelia e outros três réus pessoalmente a seis meses de prisão pela acusação de fraude, um ano de prisão por lavagem de dinheiro, confisco de quaisquer fundos de propriedade dos três réus equivalente a uma quantia total de AED96.000, e sua deportação do país. Três outros réus foram absolvidos.

O conselheiro Ismail Madani disse que os esforços concertados das autoridades facilitaram a rápida obtenção de provas, o que, por sua vez, permitiu que as autoridades tomassem as medidas necessárias para assegurar a conclusão rápida e precisa das investigações, bem como a emissão de penalidades dissuasivas pelo tribunal. Esta cooperação reflete a alta prioridade dada ao combate à lavagem de dinheiro, que é criminalizada pela Lei Federal nº 20 de 2018 sobre Lavagem de Dinheiro e Combate ao Financiamento do Terrorismo e Financiamento de Organizações Ilegais, assim como outros crimes relacionados neste campo.

Trad. por Nadia Allim.

wam.ae/en/details/1395303010880

WAM/Portuguese