Segunda-feira 27 Junho 2022 - 9:48:59 am

A Reunião Quint no Iêmen, 26 de janeiro de 2022: Comunicado conjunto


LONDRES, 27 de janeiro de 2022 (WAM) -- A reunião de Quint sobre o Iêmen, que foi realizada em Londres em 26 de janeiro de 2022, emitiu um comunicado conjunto.

1. Representantes seniores dos governos de Omã, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Estados Unidos da América, reuniram-se em 26 de janeiro de 2022 para discutir a situação no Iêmen. O enviado especial da ONU, Hans Grundberg, foi calorosamente recebido como convidado para a reunião.

2. A Quint reafirmou a importância de uma solução política urgente e abrangente para o conflito. A Quint reafirmou seu apoio aos esforços do Enviado Especial da ONU (UNSE) para alcançar esse fim, incluindo novas conversações políticas. Eles convocaram a liderança dos partidos iemenitas ao conflito a se envolverem construtivamente com o Enviado Especial da ONU à medida que ele aprofunda suas consultas com eles.

3. A Quint condenou veementemente os repetidos ataques dos Houthis contra civis dentro do Iêmen, incluindo o pessoal local dos EUA em Sana'a, e seus contínuos ataques terroristas hediondos contra o Reino da Arábia Saudita e mais recentemente contra os Emirados Árabes Unidos. Tais ações estão obstruindo os esforços de paz e exacerbando o sofrimento. A Quint reafirmou que o terrorismo em todas as suas formas e manifestações constitui uma das mais sérias ameaças à paz e segurança internacionais, e sublinhou a necessidade de responsabilizar os perpetradores de atos de terrorismo e levá-los à justiça.

4. A Quint expressou total apoio à Arábia Saudita e aos Emirados Árabes Unidos e suas legítimas preocupações de segurança nacional e apelou para o fim imediato dos ataques dos Houthis. A Quint reconheceu o direito legítimo da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos de se defenderem contra ataques terroristas de acordo com o Direito Internacional] [e de acordo com o Direito Internacional Humanitário, inclusive tomando todas as precauções viáveis para evitar danos civis].

5. A Quint condenou ainda a apreensão da embarcação Rwabee ao largo da costa do Iêmen, destacando o risco significativo dos Houthis para a segurança marítima das embarcações no Golfo de Aden e no Mar Vermelho.

6. A Quint discutiu o fornecimento ilícito de mísseis iranianos e armamento avançado ao Houthis em violação das Resoluções 2216 e 2231 do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

7. A Quint discutiu a terrível crise humanitária no Iêmen e concordou que a manutenção do apoio humanitário direto e ao desenvolvimento ao país é essencial, inclusive protegendo a segurança dos trabalhadores humanitários. As principais rotas de acesso humanitário devem ser protegidas para mitigar a potencial escalada da crise humanitária.

8. A Quint reconheceu que a crise econômica no Iêmen está exacerbando o sofrimento humanitário e enfatizou a importância de apoio econômico adicional da comunidade internacional para estabilizar a economia do Iêmen, juntamente com as reformas essenciais para melhorar a transparência financeira.

9. A Quint também discutiu a necessidade de encontrar uma solução urgente para o FSO SAFER e pediu aos Houthis que permitissem o acesso da ONU ao navio para conduzir uma avaliação do navio-tanque.

10. A Quint concordou em se reunir regularmente para coordenar uma resposta à crise do Iêmen e apoiar o Enviado Especial da ONU ao Iêmen.

Trad. por Nadia Allim.

wam.ae/en/details/1395303015446

WAM/Portuguese