Quarta-feira 29 Junho 2022 - 11:45:02 am

Construir um futuro compartilhado para toda a vida", exorta o chefe da ONU no Dia da Biodiversidade


NOVA YORK, 22 de maio de 2022 (WAM) -- Três quartos do ambiente terrestre e cerca de 66% do ambiente marinho foram significativamente alterados pelas ações humanas. No Dia Internacional da Diversidade Biológica, o Secretário Geral da ONU exortou a pôr fim à "guerra sem sentido e destrutiva contra a natureza".

Observado em 22 de maio de cada ano, o Dia Internacional da Diversidade Biológica é um dia internacional sancionado pelas Nações Unidas para a promoção das questões de biodiversidade.

"A biodiversidade é essencial para alcançar as Metas de Desenvolvimento Sustentável, acabar com a ameaça existencial da mudança climática, deter a degradação da terra, construir segurança alimentar e apoiar os avanços na saúde humana", disse António Guterres em uma declaração.

O chefe da ONU destacou que a biodiversidade oferece soluções para o crescimento verde e inclusivo e, este ano, os governos se reunirão para chegar a um acordo sobre uma estrutura global de biodiversidade com metas claras e mensuráveis para colocar o planeta no caminho da recuperação até 2030.

"A estrutura deve enfrentar os motores da perda da biodiversidade e permitir a mudança ambiciosa e transformadora necessária para viver em harmonia com a natureza, protegendo efetivamente mais da terra, água doce e oceanos do mundo, incentivando o consumo e a produção sustentáveis, empregando soluções baseadas na natureza para enfrentar a mudança climática e acabar com os subsídios prejudiciais que prejudicam o meio ambiente", destacou ele.

Guterres acrescentou que o acordo global também deveria mobilizar ações e recursos financeiros para impulsionar investimentos concretos favoráveis à natureza, garantindo que todos nós nos beneficiemos dos dividendos da diversidade biológica".

"Ao atingirmos estes objetivos e implementarmos a Visão 2050 para "viver em harmonia com a natureza", devemos agir com respeito à equidade e aos direitos humanos, particularmente em relação às muitas populações indígenas cujos territórios abrigam tanta diversidade biológica", ele enfatizou.

O chefe da ONU disse que para salvar a indispensável e frágil riqueza natural de nosso planeta, todos precisam se engajar, inclusive os jovens e as populações vulneráveis que mais dependem da natureza para seu sustento.

"Hoje, convido todos a agir para construir um futuro compartilhado para toda a vida", concluiu ele.

Construir um futuro compartilhado para toda a vida é precisamente o foco deste ano para o Dia Internacional, em consonância com a Década das Nações Unidas para a Restauração.

Os recursos da diversidade biológica são os pilares sobre os quais construímos as civilizações.

O peixe fornece 20% da proteína animal para cerca de 3 bilhões de pessoas; as plantas fornecem mais de 80% da dieta humana; e até 80% das pessoas que vivem em áreas rurais em países em desenvolvimento dependem de medicamentos tradicionais baseados em plantas para a saúde primária.

No entanto, cerca de 1 milhão de espécies animais e vegetais estão agora ameaçadas de extinção.

A perda da biodiversidade ameaça a todos, inclusive a nossa saúde. Está provado que a perda da biodiversidade pode expandir as zoonoses - doenças transmitidas dos animais para os humanos - enquanto, por outro lado, se mantivermos a biodiversidade intacta, ela oferece excelentes ferramentas para combater pandemias como as causadas por coronavírus.

Se as atuais tendências negativas da biodiversidade e dos ecossistemas não forem tratadas em breve, elas prejudicarão o progresso em direção a 80% das metas avaliadas das 8 Metas de Desenvolvimento Sustentável.

Trad. por Nadia Allim.

wam.ae/en/details/1395303049917

WAM/Portuguese